Principal > Unifap inaugura Centros de Estudos e Pesquisas - 13/11/2012 - 1536278 - KLEBER SOARES DA SILVA

Unifap inaugura Centros de Estudos e Pesquisas

A Universidade Federal do Amapá (Unifap) inaugurou hoje, dia 13 de novembro, às 16h, no campus Marco Zero, o Centro de Estudos e Pesquisas Arqueológicas do Amapá (Cepap) e o Centro de Pesquisa e Pós-Graduação. O evento é parte da programação prevista durante o Amazontech 2012. Os dois laboratórios serão espaços para instruir os acadêmicos em todo o processo técnico cientifico de campo e laboratório, além de fortalecer a universidade como instituição voltada para o ensino, pesquisa e extensão.


O governador, Camilo Capiberibe, ressaltou a importância dos espaços inaugurados e afirmou que a entrega dos prédios é mais um passo para a pesquisa esteja mais presente no Amapá. "Muitas vezes se pensa em obras de infraestrutura de estadas, portos e aeroportos, indiscutivelmente essenciais para o desenvolvimento de um estado. Mas, iniciativas como estas também são de grande valia. Em espaços como esses nascem os nossos pesquisadores. Pessoas que irão ajudam a pensar a nossa sociedade", disse o governador.


 Somados, os investimentos no campus Marco Zero são da ordem de R$ 1.488 milhão.  Mas o reitor da Unifap, José Carlos Tavares, informou que apenas no Centro de Pesquisa e Pós-Graduação foram gastos cerca de R$ 3 milhões. O dinheiro destinado para a construção do prédio não foi suficiente para concluir a obra. Um grande esforço foi feito pela administração para que o Centro pudesse ser entregue para a comunidade acadêmica.


"Para a realização deste sonho foram necessárias várias idas e vindas em busca de recursos. Não poupamos esforços. E agora temos um local que vai abrigar 40 grupos de pesquisas". Afirmou o reitor. Tavares também anunciou que diversas obras estruturantes estão em andamento e previstas para serem entregues em dezembro desde ano e janeiro de 2013.


Centro de Pesquisa e Pós- Graduação.


O prédio recém-constituído vai abrigar os programas de pós-graduação da Unifap e tem por finalidade principal fornecer suporte institucional as atividades de pesquisa e pós-graduação da instituição.


Dentre os seus objetivos, destaca-se: aumentar a qualidade do ensino no por meio do fortalecimento da pesquisa e acelerar a implantação de atividades de pós-graduação no Campus.


O CPP vai atuar na promoção do ensino e pesquisa de alto nível, devidamente sintonizado com os problemas e características socioambientais do Amapá e região amazônica com vistas a apontar caminhos para o desenvolvimento regional sustentável.

 

Centro de Estudos e Pesquisas arqueológicas do Amapá (Cepap)


Para o diretor do Cepap, professor Edinaldo Nunes, o novo espaço de trabalho é a concretização de um sonho que teve inicio em 2004 com a criação do Centro e principio das atividades arqueológicas de pesquisas na Unifap. "Antes, o Cepap funcionava em um espaço improvisado, apertado e precário. A partir de agora poderemos proporcionar condições dignas para os nossos alunos de graduação e pós-graduação desenvolverem as suas atividades acadêmicas a partir dos projetos de arqueologia", garantiu o professor.


De 2005 a 2012, o Centro já desenvolveu oito projetos de pesquisas, entre eles estão: Levantamento, Prospecção e Salvamento Arqueológico da Área do Parque Nacional do Cabo Orange; Salvamento Arqueológico da Área do Projeto Amapari; Estudos dos Sítios Arqueológicos da Cultura Maracá Pré-Colonial: Padrão de Enterramento e o Projeto de Salvamento Arqueológico da Área do Condomínio Fechado da Vila Tropical, em Macapá.


Os quatro projetos mais recentes desenvolvidos no Centro são o de Salvamento Arqueológico da UHE Ferreira Gomes; Estudo Arqueológico e Histórico da Base Aérea do Amapá; Salvamento Arqueológico da Área da Granja Santa Marta, em Macapá, e Projeto de Monitoramento da área do Campus Marco Zero.


Esses projetos garantem a participação com bolsas de iniciação cientifica para oitos alunos dos cursos de graduação de história e artes visuais da Unifap. Até o momento, o Centro acumula o quantitativo de ter auxiliado na formação acadêmica e técnica de 16 alunos de graduação com bolsas, e participação direta em pesquisas de campo e laboratorial.


Atualmente, o Cepap possui em seu acervo o número aproximado de 40.000 fragmentos cerâmicos, 1.500 artefatos líticos (pedra), 47 vasilhames cerâmicos (vasos, urnas funerárias) e 236 artefatos históricos (cerâmica, porcelana e faiança, garrafas de vidro, corrente de metal). As peças coletadas mais antigas foram datadas pelos pesquisadores em 8.560 anos. As mais recentes são do século XIX.


A Unifap, por meio do Cepap, mantém a relação de consultoria científica com a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). O diretor Edinaldo Nunes informou que o novo prédio também será um local para estudos interdisciplinares. Os acadêmicos receberão treinamento em fotografia, desenho, restauração, computação, geografia, topografia, museografia, mapografia, geomorfologia, sedimentologia, arqueologia histórica e pré-histórica. Esses conhecimentos serão adquiridos por meio das pesquisas de campo e laboratório. 


Assessoria Especial da Reitoria

  • foto1
  • foto2
  • foto3
  • fot4
  • foto4
  • foto5
  • foto6
  • foto7
  • foto8
  • foto9
  • foto10
  • foto11
  • foto12
  • foto13