Principal > Professor da Unifap é o mais novo membro da Academia de Letras José de Alencar, no Paraná - 29/11/2017 - 1743601 - JACQUELINE FREITAS DE ARAUJO

Professor da Unifap é o mais novo membro da Academia de Letras José de Alencar, no Paraná

O professor do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Amapá (Unifap), Jadson Porto, é o mais novo sócio correspondente da Academia de Letras José de Alencar, do estado do Paraná. O evento de posse ocorreu na última sexta-feira, 24, no espaço cultural do Banco Regional do Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), no Palacete dos Leões, em Curitiba (PR).

Jadson Porto recebeu a indicação com surpresa. "Fui indicado pela confreira Ariadne Zippin, que teve acesso à minha produção acadêmica a partir do pós-doutorado em Desenvolvimento Regional, pela Universidade Regional de Blumenau, em Santa Catarina. Convidaram-me, então, para participar de uma reunião na Academia e depois soube que meu nome havia sido indicado e aceito por unanimidade", conta.

Apesar da Academia de Letras José de Alencar ter como foco o estímulo à cultura, Jadson Porto foi indicado pelo seu conjunto da obra em termos de produção científica  ̶  são 28 artigos em periódicos científicos, 12 livros publicados (e mais três em construção), 24 capítulos de livro e 30 trabalhos completos em eventos científicos. Em 2017, o professor teve duas poesias classificadas em dois concursos nacionais, em coletâneas que serão lançadas até o final do ano.

"O que pude perceber nessa minha indicação é constante esquecimento que geografia e história também fazem parte da cultura, pois ela se representa tanto no tempo quanto no espaço. Então eu entendi essa minha indicação por essa linha: o que eu produzo não é voltado para uma cultura mais ligada às expressões artísticas, mas da construção do espaço / tempo, ou seja, a cultura reflete essa construção do espaço e do tempo. Neste ponto, a Academia de Letras José de Alencar exerce sua função de resgate e estímulo à cultura em sua polissemia, bem como nos seus múltiplos e diversos ramos do conhecimento", avalia Jadson Porto. 

Ele credita à Unifap a oportunidade de ter contado com incentivos para construir a sua produção acadêmica.

"Uma coisa que eu relatei no meu discurso de posse foi que a minha construção intelectual nasceu na Unifap: todos os projetos, todas as pesquisas, todos os escritos nasceram aqui na Universidade. Sou muito grato à Unifap por me dar condições de construir pesquisas e de mostrar o resultado dessas pesquisas para o mundo inteiro, então, se não fossem todos os estímulos que a Universidade me concedeu, com certeza não teria conseguido alcançar esse status", diz o professor.

Jadson afirma que ainda está refletindo sobre os desdobramentos de ser membro da Academia de Letras José de Alencar. "A minha indicação, reconhecimento e posse me deu um novo estímulo para continuar na pesquisa e nas reflexões sobre o tempo e o espaço amapaense", conclui.


*Fotos: Adriano Siqueira  

  • 1
  • 2
  • 3