Principal > Conferência marcará início das atividades da primeira turma de especialização em Meio Ambiente, Petróleo e Gás do Amapá - 04/12/2017 - 1536278

Conferência marcará início das atividades da primeira turma de especialização em Meio Ambiente, Petróleo e Gás do Amapá

A primeira aula da turma pioneira da especialização em Meio Ambiente, Petróleo e Gás da Universidade Federal do Amapá (Unifap) vai ocorrer no auditório do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/AP), na próxima terça –feira, 18, às 19h. Vinte alunos irão acompanhar a aula inaugural com os conferencistas da empresa Total E&P do Brasil, Aline Wyllie Rodrigues e Henri Houllevigue, que irão falar sobre “A Indústria de Exploração e Produção do Petróleo e Gás e sua Relação com o Meio Ambiente”.

A especialização é resultado da parceria entre a Unifap e o Sebrae, que assinaram em dezembro de 2015 o termo de cooperação técnica que viabilizou a oferta do curso. A especialização em Meio Ambiente, Petróleo e Gás nasceu a partir da necessidade que o Amapá tem em começar o processo de formação de massa crítica capacitada para ir ao encontro do tema.

As pesquisas feitas a 180 km da costa do Amapá, mais precisamente entre os municípios de Oiapoque e Calçoene, colocam a ocorrência de petróleo como uma condição próxima de exploração. O consórcio liderado pela Total investiu cerca de R$ 345.910 milhões em estudos de viabilidade e impactos ambientais. O coordenador da especialização, professor Herondino dos Santos, explica será necessário capital humano capacitado para dialogar com o setor e com a comunidade amapaense em um futuro próximo, com início da exploração comercial.

“A sociedade precisa despertar para o tema. Necessitamos de capital crítico suficiente para analisar, definir e ser norteador de políticas públicas no momento que a atividade petrolífera começar a ser escrita no estado”, afirmou o coordenador.  A proposta é que o curso de especialização seja um primeiro momento para a implantação futura de cursos na área: oceanografia, engenharia de petróleo, geologia etc. Herondino avisou que docentes da Unifap já fazem pesquisas na área com estudos dos ecossistemas da região. Segundo ele, esse acompanhamento tende a ser mais próximo daqui pra frente.

A primeira turma engloba profissionais de diversas áreas do conhecimento: engenheiros, professores, advogados, entre outros. O curso terá carga horária de 450 horas e duração máxima de 12 meses, não excedendo o prazo máximo de 18 meses para o cumprimento da carga horária de defesas de monografias.

  • convite