Principal > Experiência na implantação do processo eletrônico é tema de encontro entre servidores da Unifap e Ufopa - 30/10/2018 - 1743601 - JACQUELINE FREITAS DE ARAUJO

Experiência na implantação do processo eletrônico é tema de encontro entre servidores da Unifap e Ufopa

Quatro servidores da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) estiveram em visita técnica na Universidade Federal do Amapá (Unifap) para conhecer a experiência de implantação do Processo Eletrônico Nacional (PEN) na Instituição. Os profissionais da Ufopa permaneceram no campus Marco Zero do Equador, em Macapá (AP), nos dias 24 e 25 de outubro, para conferir as dificuldades e caminhos percorridos pela Unifap para a implementação do PEN.   

O arquivista da Ufopa, Jefferson Dantas, explica que a Unifap foi escolhida para a visita técnica por ser uma das Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) que está avançada na implantação do PEN.

"Ao fazermos um levantamento com as instituições que utilizavam o Sipac [Sistema Integrado de Patrimônio,  Administração e Contratos], (...) percebemos que a Unifap estava um pouco à frente no que corresponde ao Processo Eletrônico Nacional. Então, entramos em contato com o Kawan [arquivista da Unifap] para estreitarmos os laços entre as instituições e agendamos essa visita técnica para trilharmos os caminhos para a implantação do processo eletrônico lá na Ufopa. A gente já tem um grupo trabalhando e viemos aqui para agregarmos mais informações para a instituição e implantar com maior segurança o processo eletrônico lá", diz Jefferson Dantas.    

A Unifap já trabalha a consolidação do PEN desde 2016 e, no final de 2017, foi emitida a Ordem de Serviço 003/2017, tornando obrigatório o uso do meio eletrônico para a produção de processos administrativos. A tramitação de processos apenas no âmbito digital atende ao Decreto 8.539/2015, que dispõe sobre o uso do meio eletrônico para esses fins.

Kawan Pacote, arquivista da Unifap e membro da comissão que deu início à prática na Instituição, ressalta que, além da Universidade ter sido uma das primeiras Ifes da região Norte a implantar o PEN, também tem se destacado pelo sucesso no processo de adaptação à nova realidade.

"Após um ano e meio do início da implantação, a comissão  ̶  e acredito que a própria gestão  ̶  já consegue perceber os frutos que o trabalho da comissão trouxe, que foram vários, como a economia de recursos materiais (...) e o impacto na própria cultura da Universidade, os servidores já estão adaptados ao processo eletrônico, ainda que a gente encontre algumas dificuldades. Tenho certeza de que, no próximo ano, a comissão vai atuar de maneira mais efetiva acerca da conscientização, capacitação e elaboração de novas instruções normativas de forma a viabilizarem o melhor uso do PEN para o acadêmico, para o técnico e para o professor", avalia Kawan Pacote.    

Mais informações sobre o PEN/Unifap podem ser obtidas em http://www2.unifap.br/pen.

 

Fotos: Kawan Pacote/ Proad Unifap, Ronan Oliveira/NTI Unifap e AER/Unifap

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6