EBSERH e Unifap ajustam plano de ação para funcionamento do Hospital Universitário

EBSERH e Unifap ajustam plano de ação para funcionamento do Hospital Universitário

Uma equipe da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), responsável pela administração dos hospitais universitários no Brasil, está reunindo com servidores da Universidade Federal do Amapá (Unifap) para tratar do plano de trabalho que estabelece medidas a serem tomadas para colocar o Hospital Universitário da Unifap em funcionamento.

Na quarta-feira, 26, a equipe visitou a obra do hospital para acompanhar o andamento da infraestrutura física e tecnológica. De acordo com a avaliação da EBSERH, o prédio está em fase bem adiantada e deve ser concluído no mês de Janeiro do ano que vem, conforme o cronograma estabelecido.

O reitor da Unifap, professor Júlio Sá tratou das questões orçamentárias com o supervisor de contratos de gestão da EBSERH, Carlos Dias

Outro ponto importante, o perfil assistencial do HU, foi discutido com os gestores locais e uma comissão de servidores, nesta quinta-feira, 27.  Essa discussão vai orientar os serviços que serão oferecidos à população. Uma proposta foi apresentada em 2016, mas vai passar por revisão para que o hospital possa se adequar melhor as necessidades da comunidade amapaense e viabilizar o funcionamento no primeiro trimestre de 2021.

Servidores da Unifap e equipe da EBSERH revisão perfil assistencial do HU

As reuniões também abordaram a compra de equipamentos e mobília, etapa que será melhor definida até a próxima semana, quando a revisão do perfil assistencial deve estar concluída. Pronto e equipado, o hospital será incluído na rede de hospitais universitários do país, continuando a pertencer a Unifap, servindo como hospital escola para os cursos de saúde da universidade, mas cedido para a EBSERH, que fará administração da estrutura.

A vice-reitora, professora Simone Leal, também participa da agenda de trabalho

Concurso Público

De acordo com a estimativa da EBSERH, inicialmente, 170 leitos serão disponibilizados, com uma equipe de pelos menos 5 profissionais por leito, o que daria um total de 850 postos de trabalho a serem preenchidos. No entanto, ainda não há previsão para o lançamento do concurso público para a contratação de pessoal.

O custo da obra

Inicialmente, a obra física, que inclui a construção do prédio, urbanização do entorno, elevadores, aquisição de grupo gerador e a automação foi orçada em 172 milhões de reais, mas teve que ser reajustada para 186 milhões. Já a compra de equipamentos está orçada em 90 milhões. Todo o recurso é proveniente de emenda parlamentar feita pelos deputados e senadores que compõe a bancada federal do Amapá, no Congresso Nacional.

O custeio do hospital

Estimativa preliminar indica que será necessário um orçamento de 3,5 milhões a 4,5 milhões por mês para o custeio do funcionamento do HU. Sem poder arcar com as despesas, a Unifap vai recorrer ao auxílio da bancada federal para viabilizar os recursos.

 

Fechar Menu