Campus Marco Zero começa reforma completa de complexos sanitários

Compartilhe:

Para garantir benefícios como conforto, praticidade, segurança e higiene à comunidade acadêmica, a prefeitura do campus Marco Zero da Universidade Federal do Amapá (Unifap) iniciou, na semana passada, o projeto de reforma 32 conjuntos sanitários da instituição.

As obras, que começaram pela área dos blocos de ciências humanas, irão perdurar por cerca de quatro meses ao custo de R$ 80 mil no total.

Além de ciências humanas, os complexos sanitários da cantina, bloco T, A e dos professores, centro de vivência, ciências ambientais e do curso de educação física também estão no cronograma.

“Apesar de todos os cortes no orçamento para investimento que a nossa Universidade vem sofrendo ao longo dos anos, garantimos essas reformas por ser uma demanda antiga e entendermos que é extremamente importante para a comodidade de servidores públicos, acadêmicos e comunidade externa”, disse a reitora Eliane Superti.

O campus Marco Zero possui 84 complexos sanitários.

Desses, boa parte está bem conservado por estarem em novos prédios.

“Além dos 30 que estão em reforma, outros passarão pelo mesmo processo sempre que necessário”, garantiu o responsável da Divisão de Manutenção, Cledinei Amanajás, que ainda explicou não constar no histórico do setor reformas completas desses ambientes ao longo dos anos passados.

As obras consistem em trocas de vasos, pias, espelhos, portas, chuveiros, pisos, azulejos de revestimentos e reparos hidráulicos.

Os principais tipos de depredação encontrados pelos técnicos de manutenção foram furtos e avarias em torneiras, chuveiros, espelhos e vasos sanitários.

Campanha Para conscientizar a comunidade externa e interna para o cuidado com os banheiros, uma campanha para cuidados com os ambientes será promovida na volta às aulas no dia 17 de abril.

Galeria de imagens

Compartilhe:
Fechar Menu